domingo, junho 21, 2009

RAPIDINHAS (EPA!)


A atriz Jane Duprez no papel da Princesa no
filme "O Ladrão de Bagdá" (1940), dirigido
por Michael Powell e outros.
* * * * * * * * * * * *
- Das 3 chamadas virtudes teologais, a Fé eu já perdi, a Esperança há tempos morreu, restou a Caridade: uma cidade vizinha à minha Canindé.
- É prudente não acreditar muito nos ditos populares. Um conhecido meu enviuvou com poucos anos de casado. E a esposa se chamava Esperança.
- "Amo as mulheres, mas não as admiro", diz o personagem-título de "Monsieur Verdoux" (Chaplin/1947). Seria a opinião do genial criador de Carlitos?
- Sujeito educado estava ali. Toda vez que se deitava com um parceiro, desculpava-se por ter que lhe virar as costas.
- Tivesse eu o talento de Manoel Bandeira, dançava um tango argentino com a Penélope Cruz; como não tenho o talento de Manoel Bandeira, o jeito é dançar "Pisa na Fulô" com a Ideli Salvati.
- Resposta de Bob Hope a um jornalista que lhe perguntou a idade: "Estou numa idade em que as velas custam bem mais caro do que o bolo".
- Se a ameaça de Sarney de largar a política for de vera, não é bom soltar tanto foguete. Aí ele vai ter tempo de sobra para se dedicar à literatura.
- Sinto saudade daquele tempo em que Bagdá era apenas uma cidade que atraía pelo exotismo do nome e onde vivia uma linda princesa morena que roubara o olhar de Nelson Gonçalves. (*)
- No último dia 12 foi feito um serviço de dedetização e de desratização na biblioteca do Senado. Mas por que só na biblioteca?
- De Joel Silveira, no livro "A Camisa do Senador" (Mauad/2000): "Me dizia o velho sertanejo da margem do São Francisco, já chegando aos noventa anos: - A gente sente que está envelhecendo quando começa a gostar mais de carne-de-sol do que de mulher".
* * * * * * * * * * * * * * *
(*) No carnaval de 1948 (perem aí, eu tinha somente 5 anos) foi lançada a marcha "Princesa de Bagdá", de Haroldo Lobo e David Nasser, na voz de Nelson Gonçalves. A primeira parte da letra diz:
"Ô Alá, ô Alá,
Eu quero, quero, quero encontrar
Aquela que roubou o meu olhar,
Pois ela é a Princesa morena mais linda de Bagdá".

6 comentários:

Claudinha ੴ disse...

Olha só meu amigo... Os comentários estão aparecendo quando eu abro agora pelo leitor de feeds. Que jóia!
Beijos!

Ines Motta disse...

Olá, Francisco.
Excelente post, viu?!
Queria agradecer pela visita ao meu blog... Na verdade, não conheço a prosa de Benedetti. Só a poesia. Porém quero conhecer. Obrigada pelas sugestões.
Beijos.

Mariazita disse...

Querido Francisco
Muito interessantes estas "rapidinhas" que resultam num bom post.
Na primeira, as "chamas" não serão "chamadas" ???

Beijinho carinhoso
Mariazita

mundo azul disse...

_________________________________

Gostei muito! Você tem o talento de ir pinçando os assuntos com muita naturalidade...


Beijos de luz e o meu carinho!


__________________________________

M. disse...

Hola Francisco! Que inteligente texto e afinal o desfecho casou muito bem com a imagem. Genial. Um grande abraço.

Marco disse...

Que delícia de aforismos, caro Francisco! Dei boas gargalhdas com alguns deles... Seu senso de humor é digno de aplauso.
Carpe Diem.